Publicado por em 29 de Mar de 2016 em Notícias | 0 comentários

A A&D Wines, empresa produtora de vinhos na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, reforçou a sua posição na sub-região de Baião com a aquisição da Quinta de Santa Teresa, que vem agora juntar-se às outras duas propriedades, a Casa do Arrabalde e a Quinta dos Espinhosos. A compra da Quinta de Santa Teresa, em 2015, permitiu quadruplicar a área de implantação de vinha, reunindo neste momento 45 hectares. Com um investimento calculado em 7 milhões de euros, projetado a quatro anos, a A&D Wines pretende atingir a curto prazo um volume de produção de 300 mil garrafas e colocar a Quinta de Santa Teresa no mapa do Enoturismo da região.

O investimento está a ser orientado para a requalificação das vinhas, para a reconstrução da antiga adega e capacitação produtiva através de estruturas técnicas e tecnológicas. Em paralelo está a decorrer a recuperação de algumas infraestruturas e espaços envolventes com o objetivo de, ainda em 2016, abrir a Quinta de Santa Teresa ao público. Em curso está também a conversão de toda a agricultura, agora em modo integrado, para modo de produção biológico. As particularidades da Quinta fazem desta um local extraordinário, não só para a produção vinícola de grande qualidade mas também para a promoção de um local de enoturismo com grande valor paisagístico e arquitetónico.

A A&D Wines nasce em 2005. Foi em 2007 que a A&D Wines colocou no mercado o seu primeiro vinho, o Casa do Arrabalde, em 2009 uma segunda referência surge em 2009, o Espinhosos. Até 2015, 90% da produção destinava-se à exportação para mercados europeus e mais recentemente para mercados extra comunitários, EUA, Canadá e Brasil. Em 2016, a A&D Wines pretende aumentar o volume de exportações no Reino Unido bem como o número de pontos de venda nacionais, em especial em Lisboa e no Porto. Como parte do seu plano de expansão e consolidação no mercado nacional e internacional a produtora familiar irá lançar este ano no mercado mais 4 rótulos, já resultado da primeira vindima de 2015 na Quinta de Santa Teresa.

A A&D Wines revela uma personalidade própria pela inovação introduzida ao nível da combinação de castas da região dos Vinhos Verdes e fora dela, produzindo vinhos diferentes e únicos onde as características das castas autóctones são potenciadas. Esta atitude de permanente inovação, um enorme respeito pela natureza e um extremo cuidado na adega, protegendo sempre o que de melhor a natureza nos oferece, mereceu o reconhecimento em competições internacionais ao longo dos últimos anos

A sub-região de Baião, fronteira com a região duriense, é uma área vinícola de grande potencial, reconhecida pela produção de vinhos complexos, aromáticos e com boa evolução ao longo dos anos. O clima, que se apresenta como fresco e com acentuadas amplitudes térmicas, permitem a produção de vinhos brancos de grande qualidade.